Ressaca Literária: “Com O Mar Por Meio: Uma amizade em cartas”

0:29
 
Share
 

Manage episode 290620056 series 2480626
By Engenharia Rádio. Discovered by Player FM and our community — copyright is owned by the publisher, not Player FM, and audio is streamed directly from their servers. Hit the Subscribe button to track updates in Player FM, or paste the feed URL into other podcast apps.

“Com O Mar Por Meio” é um livro publicado pela Companhia das Letras em 2017 que compreende a coleção da correspondência trocada por José Saramago e Jorge Amado entre os anos 1992 e 1998. Depois de as suas vidas quase se cruzarem por duas vezes, foi em 1991 que os autores se tornaram amigos.

“No ano seguinte (1991), fazendo frente à poderosa candidatura de Marguerite Duras, proposta e defendida por Pascal Quignard, consegui, com o apoio tranquilo mas teimoso de Jorge Amado, até a rendição unânime dos restantes membros do júri, que o prémio fosse para José Cardoso Pires. A amizade com Jorge Amado começou aí, pelejando, ombro com ombro, para que um escritor de língua portuguesa fosse o destinatário do reconhecimento internacional que o Prémio Literário da União Latina então significava.”

Começando por José e Jorge, a ternura rapidamente se estendeu às respetivas esposas, Pilar e Zélia, e famílias. Um grande carinho fazia a viagem entre Lanzarote e a Bahia, e nem a distância o cansava ou fazia desvanecer. Estava sempre lá: nos aniversários, festividades, nas boas e más notícias, como, a título de exemplo, quando Jorge Amado sofreu um enfarte:

Querido Jorge, querida Zélia,
A inquietação é muita, mas a esperança é maior. Uma torre como essa não cai assim. Não tardará a recuperação e o regresso da saúde, e se certamente já não poderemos encontrar-mos em Lisboa, no princípio de junho, pronto virão outras ocasiões. Se o espírito serve para alguma coisa nestes casos, asseguramos-te, querido Jorge, que o nosso está a usar de toda a força para te ajudar, em união com teus infinitos amigos e leitores. Para ambos, Zélia, Jorge, todo o nosso carinho. Seguiremos daqui o evoluir do acidente, preocupados, mas confiantes.
Pilar, José

A literatura foi o que os uniu e era, de facto, um ponto fulcral nos seus diálogos – reflexo das suas vidas. A ela se aliavam a política e as demais considerações sobre o quotidiano. Diversos debates se estabeleciam relativamente a prémios e sociedades de escritores, artigos de jornais que consideravam ser do interesse um do outro eram partilhados. Comparavam agendas, tentando perceber quando estas se alinhariam para o próximo encontro.

A defesa da língua portuguesa, da literatura portuguesa, e o desejo de as ver reconhecidas, é uma constante nas conversas dos amigos. Não por se quererem ver reconhecidos (embora cada um defendesse que o outro era um génio literário – ambos estavam corretos), mas por acreditarem que os autores de língua portuguesa tinham a qualidade para tal. Não sendo o mais relevante no livro – essa descrição só pode ser atribuída à bela relação que existia entre estas pessoas e de que nós temos o privilégio de ter um vislumbre – é algo que deixa o leitor a pensar. A literatura portuguesa é, de facto, muito rica e, por vezes, muito subestimada. Apesar de os portugueses serem um povo bastante patriótico e orgulhoso, também está enraizada na cultura portuguesa a ideia de que o que “vem lá de fora” é sempre melhor, mais alto. Algo que nem sempre se verifica, tal como em vários momentos é relatado por Jorge e José.

Em suma, nas páginas várias que compõe “Com O Mar Por Meio”, lê-se, sobretudo, sobre amizade. Genuína, pura, amizade. Aquela que sobrevive às provas geográficas e temporais, nutrida pela admiração mútua e desinteressada. Este é, sem dúvida:

“O livro dos dois amigos, dos dois grandes nomes da língua portuguesa, que se queriam bem, que de tudo conversavam e que marcaram o século XX com os seus talentos.”

“As fotografias chegaram. São documentos preciosos, em particular aquela em que estamos, Jorge e eu, sentados nos degraus exteriores da Fundação: a partir de agora, posso, com prova real, dizer: «Estive lá, e com ele.»”

Se os excertos que foste lendo ao longo do artigo te deixaram curioso, podes ainda encontrar outro no fim, o responsável pelo título do livro.

Mariana Varejão de Magalhães

O conteúdo Ressaca Literária: “Com O Mar Por Meio: Uma amizade em cartas” aparece primeiro em Engenharia Rádio.

886 episodes